Os bastidores de uma reunião espírita

Divaldo Franco - A Aplicação do Passe

As Cinco Pessoas Que você Encontra no Céu

O Espiritismo de Kardec aos Dias de Hoje

Madre Teresa de Calcutá ( O Filme )

Jesus Cristo, o nosso guia.


Todos os cristãos são sabedores desta verdade:  que Cristo é o nosso Guia Espiritual, que assistiu ao nosso despertar para a consciência, dando um toque em nós para que nos nascesse a razão.
É o diretor da Terra desde seus primórdios.  Mesmo antes de ela existir, já fora escolhido pela Força Soberana para dirigir os nossos destinos.  Compete a nós outros, encarnados e desencarnados, que fazemos parte do rebanho de almas, respeitá-Lo na Sua hierarquia divina.
O Seu amor para conosco sublimou-se nas linhas da assistência, por deixar planos resplandecentes e descer ao nosso encontro como ovelha divina no meio de lobos vorazes.  Ninguém tira da mente dos homens os Seus valores.  Mesmo que alguns o neguem por palavras, a consciência profunda se encontra carregada de lembranças espirituais e busca, mesmo sem saber, as pegadas do Senhor.  Convida-nos o destino a procurar dias melhores e é nesta procura sincera que encontramos Jesus com os braços abertos a nos dizer; “Vem, que sempre estarei pronto para te ajudar; desperta e segue-me.  Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida”.

Espíritos Protetores


Ensina a Doutrina Espírita que contamos com a ajuda dos Espíritos desencarnados, voltados ao bem, os quais, pela intuição, buscam nos orientar e auxiliar.Constituídos por entidades amigas, Espíritos familiares, desta ou de outras existências, os Espíritos protetores incumbem-se de nos induzir ao esforço do bem e do progresso.
Dentre os Espíritos protetores, destacamos os chamados guias espirituais, que se vinculam, particularmente, a um indivíduo para protegê-lo. Estes Espíritos têm como missão guiar o seu tutelado pela senda do bem, além de auxiliá-lo com suas orientações, animá-lo e consolá-lo diante das dificuldades. Desde o nascimento até o momento do desenlace, e muitas vezes até depois deste, o guia está ligado ao seu protegido, buscando reerguê-lo espiritualmente.
Nos momentos difíceis compete a nós buscarmos o auxílio de nossos guias que, em nome da Providência Divina, vêm nos socorrer.

Obsessão

Do latim, obsessione, a palavra obsessão significa: impertinência, perseguição, vexação; Preocupação com determinada idéia, que domina doentiamente o espírito, e resultante ou não de sentimentos recalcados; idéia fixa; mania.
Normalmente o termo obsessão é usado como significado de idéia fixa em alguma coisa, como a definir um estado mental doentio.
Após a Codificação Espírita, esta palavra ganhou um significado mais profundo:
A obsessão é a ação persistente que um Espírito mau exerce sobre um indivíduo. Apresenta-se caracteres muito diversos, desde a simples influência moral, sem perceptíveis sinais exteriores, até a perturbação completa do organismo e das faculdades mentais.
Com este conceito, Kardec, aproveitando o significado vulgar, aprofundou-o mostrando as suas causas. Temos então que a obsessão é um distúrbio mental gerado por influência negativa dos Espíritos, tendo suas causas no passado culposo da criatura através de comportamentos distantes da moral.

Transplante de órgãos

Transplante de órgãos - Visão Espírita
Alguns espíritas recusam-se a autorizar, em vida, a doação de seusAdicionar imagem próprios órgãos após o desencarne, alegando que Chico Xavier não era favorável aos transplantes. Isso não é verdade! É preciso esclarecer que Chico Xavier quando afirmou "a minha mediunidade, a minha vida, dediquei à minha família, aos meus amigos, ao povo. A minha morte é minha. Eu tenho este direito. Ninguém pode mexer em meu corpo; ele deve ir para a mãe Terra", fez porque quando ainda encarnado Chico recebeu várias propostas (inoportunas) para que seu cérebro fosse estudado após sua desencarnação. Daí o compreensível receio de que seu corpo fosse profanado nesse sentido; depois pela sua idade, Chico não poderia doar seus órgãos; e se pudesse, o receptor dos órgãos, talvez fosse idolatrado.